2a Parte

Será que com as cativações não estamos a “desaparafusar” o regime?
E o nosso horizonte estratégico não está condicionado pelo preço dos parafusos da ponte? Venham daí

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *