One Comment

  1. Mário Centeno e as mudanças de regime #Parte 2

    Gosto de ouvir o Lourenço. A sério que gosto. Pragmático e assertivo bem ao estilo das pessoas de que eu gosto. Também gostei de ouvir os convidados. Gostei particularmente do momento de lucidez da dívida. A dívida da república portuguesa ao pé dos Himalaias é como a duna de Salir do Porto ao pé de um castelo de areia feito pela minha filha. Achei que poderiam ter aproveitado e elaborado um pouco mais a dica do Dr. Joaquim quando se referiu ao embuste que é a política social. No entanto, a certa altura quando começaram a filosofar sobre a convergência do bloco central, convergência de estratégias, chegar ao pote do dinheiro, encher o pote do dinheiro…. Hã?!!! Por momentos senti-me tão perdido que quase podia jurar que estava a ouvir o Sampaio num dos seus discursos indecifráveis. Exatamente ao certo, o que é que é isso da convergência de estratégias e como é que se vai encher o pote do dinheiro num país cheio de coletivistas de esquerda e de direita? Dá para serem mais específicos ainda que vão contra a minha opinião? Ficar-vos ia muito agradecido.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *